Primeiro ano de vida

No primeiro ano de vida, o brinquedo deve vir de encontro da tendência da criança de "interiorizar" tudo, ou seja, esse brinquedo deve ser grande o suficiente para que a criança possa colocá-lo na boca sem o perigo de engolir. A multiplicidade do material tem, desde o primeiro instante de vida, um grande sentido pedagógico.



Como alternativa as suas próprias mãozinhas e pezinhos (que a criança está sempre "experimentando"), podemos lhe dar como brinquedos argolas e chocalhos de madeira. Ao lado disto, uma pequena boneca de nó, se possível de seda pura. Finalmente, uma bola de feltro ou de lã pura que tenha guizo no interior.

O brinquedo "mais bonito" para a criança é a voz humana. Ela é diferente na mãe, no pai, na visita; é outra quando a mãe canta, etc. Tudo constituirá uma vivência elementar, e tudo deve ser tanto quanto possível simples e livre de detalhes.




Fonte do texto: Minha Querida Boneca - Karin Evelyn de Almeida- pag16


Nós da Festa e Brincar entendermos a importância dos primeiros anos de vida e das atividades que precisam ser desenvolvidas nessa fase para que o as crianças possa ter experiências que vão ajudar no seu desenvolvimento cognitivo e emocional. Por isso levamos chocalhos metodologia Pikler, propomos rodas de música, temos brinquedos com várias texturas e priorizamos a experiências da comunicação com nosso profissionais.